Beauty

A beleza das francesas: 5 ideias para você se inspirar nelas.

Por Ju Acácio - 12 de outubro de 2018

Adèle Exarchopoulos, Aïssa Maïga, Lea Seydoux, Audrey Tautou

Eu me identifico bastante com o estilo despojado das francesas. O que eu quero dizer com isso? Desde que li o livro “A Parisiense – O guia de estilo de Ines de la Fressange”, escrito por Sophie Gachet- que ganhei do namorado, atual marido, rs – me alinhei com a proposta de que menos é mais, concordei que  beleza natural significa conforto, e que podem até existir regras mas, temos a liberdade de transgredi-las. Descomplicada, essa é a beleza parisiense. O que não significa que ela não se cuide. Pelo contrário, o mais importante da maquiagem é o hábito de tirá-la. Tem como não amar? E ainda, se enfeitar muito para sair à noite, em alguns casos, pode ser  antiquado e mais vale estar produzida de manhã. Essa inversão das coisas dá leveza e deixa tudo mais divertido, na minha opinòn. Por isso, separei 5 pensamentos e dicas para vocês, assim como eu, se inspirarem nelas também.

“Gosto que os produtos usados diariamente sejam bonitos. Muitas vezes escolho os cremes pela embalagem. Jamais compro um produto de maquiagem que seja feio. Gosto de caixas e tubos bonitos no meu banheiro. Além de decorar, me deixam de bom humor!” – A Parisiense.

Fresh e natural

Sabe aquele truque de parecer que não passou nada? Este estilo as vezes está na moda, mas nem sempre. Para a francesa, não. Esta “tendência” é uma constante. Fez sentido isso?

A parisiense não quer parecer que se esforçou demais para uma produção. Por isso, aqui vão algumas dicas:

  • O segredo para manter a maquiagem natural e no lugar ao longo do dia chama-se hidratação. Não deixe nunca de hidratar a sua pele!
  • Prefira as bases líquidas ou os bb creams. A cobertura mais leve e o aspecto natural estão garantidos com estes produtos.
  • Ao invés de postiças e compridas, elas preferem unhas curtinhas e bem cuidadas. Andam sempre com creminhos para as cutículas na bolsa ou necessaire.  
  • Um tracinho feito com lápis de olho rente aos cílios e levemente esfumado muitas vezes cai melhor do que um smokey eye imponente.

Balms e lábios saudáveis

Provavelmente, esta é a que eu mais acho a cara da francesa. Já tem um bom tempo que eu fui à Paris mas, lembro bem que isso me chamou a atenção. Eu fui no outono (de 2014) e por conta do frio, é fundamental hidratar os lábios o tempo todo, se não, eles ficam rachados e soltando pelinha, sabe? Enfim. Eu nem trabalhava com maquiagem na época, e reparei que elas preferiam usar hidratantes labiais com cor ao invés dos batons que, com a ajuda das baixas temperaturas ressecam ainda mais. Além de proteger e hidratar, os tinted lip balms dão uma corzinha leve na boca, muito lindinho.  

C’est merveilleux!

Produtos em creme versus acabamento em pó

Eu gosto igualmente dos dois, tanto creme quanto pó, no entanto, devo admitir que todas as vezes que escolhi os cremes para qualquer produçãozinha, senti que ficou mais natural e fresh. Sem falar na praticidade, como por exemplo, o batom pode virar blush ou sombra e, podem ser aplicados com dedos e batidinhas. Os produtos em pó geralmente exigem pincéis e outros apetrechos, tem essa desvantagem aí. Por isso, com apenas um batom na bolsa você consegue fazer retoques estratégicos ao longo do dia, em pontos diferentes do rosto.  

Skincare tem a mesma importância da maquiagem

Raciocina comigo: se a francesa usa produtos com pouca cobertura e acabamento leve esta é uma indicação de que elas cuidam muito bem da pele do rosto. Mas este processo não é complicado, não tem trocentos passos e ninguém precisa ir à falência por conta disso. Muito melhor do que a quantidade é a qualidade dos produtos e também o hábito de se cuidar.

Conversar sobre beleza é melhor do que ficar horas se olhando no espelho

A não ser que você tenha 18 ou 20 anos, ficar olhando a nossa pele bem de pertinho as vezes dá uma desanimada, né não? A pele adulta tem linhas, mesmo que fininhas, e ganham manchinhas ao longo dos anos. Mas tudo bem, vamos aprender com as parisienses que passaram dos cinquenta: elas nunca ficam muito tempo encarando o espelho de aumento porque a maturidade ajuda a entender que, o conjunto da obra é muito mais importante.   

Estes pensamentos franceses combinam muito comigo, acho prático e très chic.  Quem aí se identifica com as parisienses também, hein?

0 Comments
Deixe um comentário