Lifestyle

Os melhores indicados de #Abril

Por Ju Acácio - 03 de abril de 2018

Eu sei que a maioria das leitoras que acompanham o blog ou me seguem nas redes sociais está interessada pelo tema ‘beleza’, criei o blog por este motivo, afinal. Eu realmente AMO o que faço e criar conteúdo sobre tudo o que eu absorvo e aprendo com relação aos produtos, a maquiagem, as técnicas e procedimentos de beauté, é uma satisfação pessoal e profissional ao mesmo tempo. Continuarei fazendo isso, forever. S2. Sigo mantendo este tema principal do blog, mas, quero passar a dividir com vocês, um pouquinho mais do meu mundo: o que eu leio, escuto, assisto e sinto a respeito de tudo isso junto. O que consumimos culturalmente nas horas de lazer e relaxamento criam, consequentemente, uma visão para todos os assuntos da vida, não é mesmo?

 

Dito isso, pensei “por que não fazer mensalmente um apanhado de tudo que mais chamou a minha atenção?”. Why not, né? Por isso, criei esta nova categoria de posts com periodicidade mensal e recheado de recomendações. Se vocês participarem com as dicas de vocês através dos comentários, vai ser melhor ainda.

Dicas de livros, documentários, séries, revistas, vídeos, canais no Youtube, músicas, seriado, filme. Um apanhado de tudo que acompanho e julgo valer a pena você acompanhar também.    

 

1 – Revista: National Geographic edição de Abril de 2018

Esta sem dúvidas é a minha indicação nº1. A revista fez reportagens sobre vários campos: genética, estatísticas, preconceitos, vidas ancestrais, além de apresentar antigos (e atuais) horrores relativos a questões da cor da pele. Explica e define o que é raça e como este conceito inventado pela sociedade serve mais para nos classificar e nos separar, do que qualquer outra coisa. Além disso, a revista assume a sua própria postura racista, adotada por muitos anos e como isto pode ter influenciado a nossa sociedade. É um soco no estômago e uma possibilidade de um novo olhar sobre o assunto. Não deixem de ler.

2 – Filme: Animais Noturnos

Este filme me prendeu do começo ao fim, em alguns momentos é mesmo de tirar o fôlego de tão perturbador. Susan, uma businesswoman do mundo da arte recebe do seu ex marido um manuscrito dedicado à ela. A história conta o caminho da viagem de férias da família dele com a esposa e a filha, até acontecer um incidente no meio do caminho. Durante a leitura Susan questiona o seu relacionamento, traumas, intrigas e verdades. A direção é de ninguém menos do que Tom Ford, e apesar da estética e o figurino não serem o mais importante, eles também não foram deixados de lado.

3 – Música: novo álbum The Weeknd – My Dear Melancholy

São 6 músicas só e o nome do álbum já dá uma ideia do que se vai ouvir, não é mesmo? Não são músicas alegres e dançantes, caso você esteja com “Starboy” na cabeça. Eu gostei bastante e tenho escutado em momentos distintos do meu cotidiano: cozinhando, indo para algum trabalho, pegando metrô…enfim, vejam aí se curtem este som melancólico do The Weeknd.     

4 – Canal no Youtube: Tv Quase e Omeleteve

Apesar de não apreciar 100% do conteúdo da TV Quase e da Omeleteve, existem pelo menos 2 programas que vocês precisam ficar de olho. Depois de conhecer o conteúdo destes canais, me tornei uma grande fã do humorista (e também roteirista, ator, apresentador, músico e cartunista) Daniel Furlan. Ele é um dos cabeças por trás dos conteúdos que mais gosto, e que estou completamente viciada.  São eles:

 

  • Choque de Cultura – um programa onde 4 personagens motoristas de van (ou profissionais do transporte alternativo, como eles se chamam!) fazem críticas sobre filmes e a indústria do cinema. Confesso, precisei ver mais de um vídeo para achar engraçado e para entender que os personagens são muito bem elaborados. Além disso, a apresentação é propositalmente desleixada (que dá um toque de humor por si só) e os comentários contém genialidade despretensiosa nos mínimos detalhes. Link aqui.

  • Falha de Cobertura: Ainda bem que descobri este programa a tempo, antes da Copa do Mundo. Explico. A programação do Falha de Cobertura consiste em comentários esportivos, feitos pelo craque Daniel e o Cerginho. Muito bem desconstruído, chega a dar um nó na cabeça de tão engraçado.  Link aqui.  

5 – Documentário: Dries

Este documentário conta sobre o mundo de cores, criação, paixão, comprometimento, pesquisa (e muito mais) do designer de moda Dries Van Noten. Sua carreira data de 1986, logo após ter se formado na academia de styling na Antuérpia. O talento de Dries Van Noten é indiscutível e o classifica como um dos melhores designers do mundo. Achei sensível, intenso e faz a gente espiar o mundo da moda no conforto do nosso sofá. Tem no Netflix, bom né?

 

Vamos trocar figurinhas? Quero dicas do que vocês absorvem também, seja no humor, na moda, na literatura ou no cinema.

 

Beijinhos, Jú.  

 

0 Comments
Deixe um comentário